Esmola pra chapação

Como todo homem de bem, tenho uma penca de preconceitos e rótulos enraizados na minha cabeça. Acho que vôlei é esporte de viado, Simply Red é música de pequeno-burguês e que aqueles artistas de rua bem nascidos que fazem manobras circenses em semáforos são o símbolo do remorso da classe média. 

Mas os sinais de trânsito são os cenários de outra idéia fixa e implicante que tenho. Poucas coisas me deixam tão indignado quanto universitários que pedem dinheiro nas esquinas para viajar rumo a encontros e congressos fora do estado. Eventos que teoricamente servem para aprimorar o currículo e a formação acadêmica, mas que na verdade você sabe que só oferecem três coisas: sexo, álcool e maconha. 

Os personagens são sempre os mesmos. Um grupinho de jovens mal vestidos. Eles usando bermudas sujas e chinelos gastos. Elas com vestidos ou saias manchadas e sandálias rasteiras. Todas incorporam o estereótipo dos estudantes de universidade pública mesmo quando são bem nascidos. Identificar os estranhos no ninho não é uma tarefa difícil. É só se ligar nos óculos escuros. É o detalhe que diferencia aqueles que nunca se submeteriam a uma situação como esta em condições normais de temperatura e pressão.

Os instrumentos também se repetem. Uma faixa mal pintada é esticada à vista dos motoristas mais próximos da faixa de pedestres. Geralmente tem escrito algo como “Ajude-nos a participar do XXIV CONREGESCISONONE – Congresso Regional dos Estudantes de Ciências Sociais Norte e Nordeste”. E a estratégia de ataque aos incautos condutores não fica atrás no quesito mesmice. Gente feia segura a faixa. Gente bonita faz a abordagem. O sorriso maroto da gatinha universitária garante o sucesso com os “tios Sukita”. O olhar de malícia dos jovens estudantes arranca uns trocados (e quem sabe até uns números de telefone) das balzaquianas.

Certa vez uma menina bonita me abordou num semáforo pedindo dinheiro para uma viagem dessas. Dei um sorriso gentil e disse que não tinha. Mas obviamente não falei tudo o que pensava. Algo como “eu sei que você vai lá pra se chapar e trepar, e não é comigo”.

Falo isso porque já fui a dois encontros de estudantes. Não comi ninguém e sequer fiquei bêbado. Mas percebi que o grau de envolvimento da maioria dos participantes com o evento não enchia de orgulho nem um vizinho de banco de ônibus, que dirá a sociedade que conta com a qualificação de seus futuros formadores de opinião. Não é moralismo (ou pelo menos não 100%). Na verdade, nem tenho nada a ver com o que as pessoas fazem das suas vidas. Só não acho certo os caras se fazerem de preocupados com a própria carreira para, no final das contas, irem se chapar longe dos pais. Tá, admito, é moralismo pra caralho. Mas pelo menos dá pra usar essa minha opinião extremista e reducionista para tirar um barato com as moças bem apessoadas que lhe pedem um trocado. Quando uma delas lhe pedir um trocado no sinal, olhe-a por cima dos óculos (se você os usar) com uma cara de Wando e diga algo como:

– Danadinha…

O mínimo que ela pode fazer é olhar feio e ir embora. E se você estiver sem um puto furado no bolso, essa desfeita já lhe faz sair no lucro.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Esmola pra chapação

  1. Nunca soube deste tipo de esmola por aqui… De fato, é algo deveras desagradável achar que estamos ajudando os universitários quando, na verdade, estamos patrocinando a farra desses putos. Entendo tua rabugice, tens meu total apoio.
    ;o)

  2. Eu penso a mesmissíma coisa. Nunca fui a um encontro de estudantes, mas sempre soube das histórias. Nunca fui porque nunca tive dinheiro. E agora que tenho, não dou do meu para que os outros se divirtam e encham a cara de tequila.

  3. Nunca vi esse tipo de coisa aqui, só param pra pedir dinheiro os bixos pros veteranos comprarem cerveja… essa de congresso é nova pra mim, mas pedir dinheiro pra se divertir é uma grande sacanagem – e nem é com a gente auuaahahah (a sacanagem rss – q coisa mais feia, Regina! rs)
    beijos!

  4. Amei o blog. Problema é que vc escreve pouco e eu vou ficar voltando ao menos umas 3 vezes por dia, na esperança de um novo texto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s