Top 5 – música para machos sensíveis

AltaFidelidade

Há quem diga que o mundo é gay e certamente não estamos muito longe disso. O homossexualismo está escancarado em novelas da Globo, seriados norte-americanos, campanhas publicitárias, grandes eventos turísticos…  A parada gay já leva quase mais gente a São Paulo do que o GP Brasil de Fórmula 1, um esporte-símbolo de todos os estereótipos que envolvem o suposto homem moderno. Na música pop, não é diferente. De Village People a Katy Perry, não faltou quem mencionasse direta ou indiretamente algum tema sobre o amor livre, por assim dizer. E tá tudo rotulado: tal música é “de gay”, tal artista é “de lésbica” e por aí vai.

 Nesse maremoto de mudanças na sociedade, uma “espécie” parece ter se tornado minoria: o macho sensível. Aquele cara que ainda guarda resquícios do velho romantismo, que procura tratar as mulheres como rainhas e não se deixa levar pela brutalidade que o mundo machista impõe. Ele está submerso, soterrado, démodé. E isso também se reflete na música, que parece ter cada vez menos ofertas para este público que, ironicamente, talvez seja um dos mais aficcionados pelo assunto (lembrem de Rob Fleming/Gordon, de “Alta Fidelidade”).

 Aparentemente escasso nos dias de hoje, o cancioneiro do macho sensível necessita de um resgate. E é para ajudar neste trabalho que Vidas Sonoras preparou mais um de seus famigerados Top 5, desta vez destacando as bandas e artistas que parecem pertencer a este público. Esqueçam as letras sobre menstruação, beijo lésbico, mania de causar na balada… O papo aqui é só sentimento de homem.

 Teenage Fanclub

 teenagefanclub_cabe

Banda escocesa formada no final dos anos 80 e que está na ativa até hoje, com três compositores brilhantes. Influenciada por ícones do rock melódico dos anos 70 como Big Star, o Teenage é um excelente provedor de músicas para dedicar a uma mulher. Quem tem o costume de gravar fitas e CDs para elas sabe do que eu estou falando. Eles falam de amor com uma doçura inalcançável nos dias de hoje, com uma relação quase devocional, quase sempre sem ultrapassar a linha que separa o belo do cafona e do clichê. Em “Don´t Look Back”, por exemplo, o baixista Gerard Love canta com o máximo de efusividade que sua timidez permite: “eu roubaria um carro para te levar pra casa”. Em “I Don´t Want Control Of You”, o guitarrista Norman Blake prova do jeito mais afetuoso que pretende oferecer à mulher amada um sentimento livre: “não quero controlar você / isso não me interessa / o fundo de seu coração e de sua alma / são os lugares onde eu quero estar”. Pra coroar a obra cheia de amor pra dar, ficamos com apenas o título de uma composição do outro guitarrista, Raymond McGinley: “Your Love Is The Place Where I Come From”, ou, em bom português, “o seu amor é o lugar de onde eu vim”.

 Wilco

 wilco

Banda americana surgida na primeira metade dos anos 90 e foi a principal expoente do rótulo alt-country. No começo da carreira, realmente tinha referências caipirescas, mas com o passar do tempo absorveu outras referências e chegou até a fazer discos experimentais para o “padrão Wilco” (“Yankee Hotel Foxtrot”, de 2002, e “A Ghost Is Born”, de 2004”). Só que uma coisa não mudou: os temas de homem sensível continuam dominando as composições. “Say You Miss Me”, de 1996, é uma das mais bonitas canções sobre separação. Fala de um jeito resignado, conformado, paciente… mas não menos esperançoso. “Tenho dormido sozinho por aí / certo de que estou só esperando o tempo de voltar pra você / você tem feito sua parte, trabalhando duro / não estou mentindo, estou certo de que estou tentando reatar”. Quando não está atarantado com o término, Jeff Tweedy é cheio de amor pra dar, como no refrão de “I´m The Man Who Loves You”: “se eu pudesse, você sabe que eu faria / apenas deixe eu segurar sua mão e entenda / eu sou o homem que te ama”.

 Frank Jorge

 frank2

Jorge Otávio Pinto Pouey de Oliveira (sim, esse é o nome do cara) é uma lenda no Sul do Brasil. Fez parte de pelo menos duas bandas históricas do rock gaúcho: Cascavelettes e Graforréia Xilarmônica. Mas quando saiu em carreira solo, deixou elevar à enésima potência os sentimentos típicos do macho romântico à moda antiga, quase cruzando a fronteira da pieguice. O primeiro disco, Carteira Nacional de Apaixonado, nos brinda com pérolas como “Esperando a Saudade”: “Gosto tanto que chego até a ficar sem te ver / esperando a saudade aumentar meu amor por você”. No segundo disco, Vida de Verdade, mestre Frank mergulha fundo na doçura em “Concurso Literário”: “o que eu quero agora é encontrar com você / um caminho para percorrer / todo mundo vive a procurar uma chance / na primavera uma estória de amor”. Mas como todo macho sensível também sabe se impor quando precisa, como Frank Jorge canta em “Se Você Ainda Me Quiser”, do terceiro disco, Volume 3: “Eu tenho pressa e não sei onde quero chegar / também não quero ver você cobrando mil vinténs / se você ainda me quiser,  o mundo vai ficar bem melhor”.

 Elvis Costello

elvis costello 

O início da carreira de Declan Patrick McManus (nome de batismo do cara) é associado ao punk rock. Mas a voz melódica de crooner, a sofisticação das composições e a sensibilidade das letras fizeram com que Costello fosse rotulado à parte de seus companheiros da geração de 1977. Muito antes do hit “She” (cover de Charles Aznavour que fez sucesso na trilha do filme “Notting Hill”), Elvis Costello já tinha escrito sua balada definitiva: “Allison”. Diferente das outras citações dos colegas de top 5, essa canção tem uma sensibilidade mais amarga. Fala de um reencontro com um antigo amor que casou e está completamente diferente de outrora. “Não vou ser tão sentimental / como aqueles outros namorados grudentos / porque não sei se você está amando alguém / só sei que seu amor não é meu”. Com a beleza da melodia de “Allison”, também não dá pra achar grosseiros versos como “Às vezes gostaria de poder fazer você parar de falar / quando ouço essas coisas estúpidas que você diz / (…) não consigo te enxergar desse jeito”. Costello também cantou muito sobre política e o cotidiano, mas o amor sempre esteve presente em sua obra. Outro ponto alto foi o disco gravado ao lado do maestro Burt Bacharach em 1998, Painted From Memory.  Fora da música, Costello marcou um golaço: é marido da espetacular (no sentido plástico principalmente) cantora Diana Krall. Confira aqui e aqui.

 The Feitos

 the feitos

Misture Roberto Carlos, samba, rock de garagem e muita tosqueira e deguste como resultado essa banda carioca. Só que o The Feitos trata as “coisas de macho” com muito deboche, auto-ironia e rimas pobres porém certeiras. Canta situações que já fez todo homem sofrer. Foi traído? Escute “Mulher Infiel”: “Mulher infiel, eu já tive aos montes / me deixam por outros que nem são tão bons / se fingem de santas, mas largam o anel / mulher infiel, nunca mais”. Ficou afim de uma garota comprometida? Identifique-se com “Eu Perdi O Amor Pelos Meus Dentes”: “O seu namorado é grande mas não é dois / e aquilo que a gente agora não se deixa pra depois / eu vou me arriscar a ficar todo machucado / mas está valendo a pena só pra te ter do meu lado”. Sua ex te trocou por um babaca? Deguste “Eu Sou Mais Eu”: “te encontrei andando com outro cara por aí / e o que você viu nele só pode me fazer rir  / este idiota não é o cara certo pra ser só seu / desculpe, baby, eu sou mais eu”.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Top 5 – música para machos sensíveis

  1. eu citaria um disco de “macho sensível” que fala mais de término de relacionamento. é bem rancoroso e raivoso, mas esconde um lado sensível no final das contas: “Gentleman” do Afghan Whigs. disquinho bom e perfect.
    e tem o Ryan Adams, que te falei. eu não sou assim fã de Ryan Adams. acho legal, mas não morro de amores. prefiro o querido Elvis Costello.
    e tem até uma banda puk no final das contas: The Understones

    tudo artistas mara que conquistariam qualquer garota com essas letras =)

  2. Nathália

    Assim que você encontrar um MACHO SENSÍVEL, pergunte a ele se tem um irmão ou amigo igualmente MACHO SENSÍVEL porque tô precisando de um!!!! rsssssss
    Esse não é o Top Top MTV mas é o Top Top do Leo.
    Belas escolhas!!!!

  3. Quanta asneira….., acho qeu falta conteudo na vida de vcs.
    Ninguem aqui pratica esportes, ou uma vida saudavel? Somente a vida dos “NERDS” ?
    A internet ?????

  4. Meu amigo!!!
    Me desculpa-me,Deixar “The Bee Gee’s” fora desta Lista???
    rsrsrsrs…
    Dá pra se notar,Que a maioria que vc citou aqui,São porque vc é “Fã” deles…
    E daí sou obrigado a discordar com você!!!
    Tem que deixar a “Paixão” de lado e ir pela “Razão” e pelo certo!!!
    Ok???
    Botei os “Bee Gee’s” pois os caras são feras,E na maioria das Pesquisas de outros Síte’s e Blog’s(parecidos com o seu),Eles aparecem entre os melhores(dependendo do quesíto),Ok?
    Obrigado por terem deixado esse espaço “Democrático” para todos opinarem!!!
    Leandro de Uberaba-MG 13/07/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s