Postais de Rosario – 01

Monumento à Bandeira


Foi em Rosario que a bandeira argentina foi hasteada pela primeira vez, em 1812, durante a época das chamadas guerras de independência. Desde o final do século 19, havia a intenção de construir um monumento para homenagear a criação do símbolo pátrio. A pedra fundamental foi lançada em 1898, mas houve uma sequência de problemas envolvendo projetos e arquitetos, contratações e rescisões de contrato. A pendenga foi solucionada com o lançamento de um concurso em 1939, vencido pelos escultores Alfredo Bigatti e José Fioravanti e pelos arquitetos Alejandro Bustillo e Angel F. Guido. A obra começou em 1943 e levou 14 anos para ficar pronta, até ser inaugurada em 20 de junho de 1957. Dentro do complexo do monumento, está a cripta do General Manuel Belgrano, o criador da bandeira.

Hoje o Monumento à Bandeira, além de ser o principal cartão postal de Rosario, é o palco de alguns dos principais eventos cívicos e culturais da cidade. É aqui, por exemplo, que se instalam telões para que o povo veja jogos da Argentina na Copa do Mundo. Além disso, é o destino de manifestações políticas e futebolísticas. Quando o Rosario Central caiu para a segunda divisão nacional, a torcida rival, do Newell´s Old Boys, veio comemorar no monumento. Fora dessas ocasiões, é um ponto de encontro de estudantes que matam aulas ou de qualquer rosarino que quer tomar um mate ao ar livre.

Clubes de pesca

Rosario fica às margens do rio Paraná e tem uma orla gigantesca. Enquanto em Belém a beira de rio passa quase toda por bairros feios e violentos, em Rosario a “costanera” é a parte mais nobre da cidade. Há parques, cafés, restaurantes, prédios de luxo, complexos culturais e turísticos… Entre as peculiaridades, estão os clubes de pesca. São espaços em que você pagar um ingresso simbólico (7 pesos ou R$ 3,50 em média) e tem à disposição alguns trapiches onde pode passar horas tentando pescar uma boga, o peixe típico da região. Caso você não tenha intimidade com anzóis e molinetes, pode reunir os amigos para um asado, o churrasco argentino. Os clubes disponibilizam as parrillas e o resto é por sua conta: carvão, carne, talheres, pratos e, claro, o asador. São espaços que estão quase sempre lotados, mesmo no inverno. Lugares comuns para confraternizações e reuniões de amigos.

Boulevard Oroño

É uma das poucas avenidas de mão dupla de Rosario e uma das mais antigas também. Foi inaugurada em 1868 como uma proposta da prefeitura para embelezar a cidade, que tinha então apenas 23 mil habitantes. Na época, era chamada Boulevard Santafesino e tinha apenas 18 quadras de extensão. Hoje, é muito maior: corta Rosario desde a orla do rio Paraná, passando pelo Parque Independencia, até o limite sul da cidade. Tem um canteiro central largo e muito arborizado. Apesar disso, o trânsito é movimentado, já que há muitos restaurantes, prédios de classe média-alta, antigas mansões e o fórum da Justiça Federal. Dá pra fazer uma visita virtual ao Boulevard aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s